Consultório pediátrico: 6 dicas para entreter os pequenos e melhorar o atendimento

Se para os adultos esperar o atendimento de uma consulta médica já é complicado, para os pequenos e as pequenas é ainda mais entediante. Existem formas, no entanto, de romper essa resistência.
É tudo uma questão de tornar o consultório atraente aos olhos da criançada e também de quem acompanha. Por isso, separamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença.

Decoração é diferencial

Invista em um ambiente colorido e descontraído. Tenha brinquedos e atividades lúdicas que distraiam a criança, deixando a espera pelo atendimento divertida.
É importante ter uma sala de espera que agrade os pequenos e as pequenas. Mas não se esqueça de seus familiares, que também precisam de conforto e entretenimento.
A decoração é o principal diferencial dos consultórios – além, é claro, do atendimento. Cores, formas variadas e papéis de parede coloridos podem ajudar. Quadros também são uma ótima opção, desde que sejam voltados ao público infantil.
É preciso, ainda, cuidar dos móveis e do piso. Lembre-se que muitos dos pacientes vão engatinhar e brincar no chão. Por isso, tudo precisa estar sempre bem limpo.
Confira seis dicas para agradar a pacientes e acompanhantes de diferentes faixas etárias.

1) Sala de espera com atrativos para crianças e adultos

Caso o espaço seja pequeno, juntar a recepção com a sala de espera e com uma área de brinquedos é uma opção. Tente delimitar o local onde os pequenos brincarão – uma opção são aqueles “mini parques” de plástico, que podem agregar brinquedos e livros.
Caso o consultório seja amplo, a orientação é a separação dos espaços, com uma sala destinada apenas aos brinquedos e jogos. Claro que esse local precisa ser integrado à sala de espera, onde o responsável possa acompanhar as atividades do pequeno.
Para os adultos, uma dica é disponibilizar revistas relacionadas à saúde das crianças – calendário de vacinação, dicas de cuidados para cada época do ano e as doenças mais comuns em cada idade. O ideal é que esse material seja específico para cada faixa etária.

2) Aposte em brinquedos educativos

Os pequenos têm muita energia e precisam se entreter. A espera pela consulta pode passar de entediante a divertida se o ambiente proporcionar espaços com brinquedos, livros, música e até computador com internet – dependendo, é claro, da faixa etária dos pacientes.
Aposte sempre em brinquedos educativos, atóxicos, coloridos e que sejam fáceis de limpar. Além disso, é importante ter diferentes objetos que atendam às idades de seus pacientes. É indicado, inclusive, separar os brinquedos por faixa etária.

3) Não use carpetes e tapetes

As crianças costumam ter bastante contato com o chão, principalmente aquelas que engatinham. Por isso, descarte o uso de carpetes e tapetes, pois acumulam pó e são mais difíceis de limpar.
Opte por pisos frios, como cerâmica, porcelanato ou linóleo. No caso do chão, a preocupação precisa ser com a limpeza, para evitar alguma contaminação nos pequenos.

4) Opte por móveis planejados

Os móveis de um consultório pediátrico precisam unir duas característica: praticidade e funcionalidade. As cadeiras e sofás precisam ser fáceis de limpar e sem pontas. Além das utilizadas pelos adultos, é necessário cadeiras para as crianças.
O ideal é os assentos que sejam adaptáveis e flexíveis, lembrando que os pequenos têm tamanhos diferentes. Aliás, também é importante ter mesas com alturas variadas ou reguláveis.
Ainda pensando em adaptações, a melhor opção são os móveis planejados, com os cantos dos móveis arredondados e que harmonizem com o ambiente. Evite ao máximo a escolha de mesas ou outros objetos com vidro, pois podem quebrar e causar acidentes.

5) Tenha banheiros adaptados

É importante que pacientes de todas as idades tenham espaço específico para as necessidades. No banheiro, tenha pelo menos dois vasos sanitários em dois tamanhos: convencional e pequeno. Além, é claro, de um para pessoas com deficiência (PCD).
E não esqueça do fraldário – que pode estar nos banheiros (caso você opte por ter um masculino e um feminino) ou em algum espaço à parte, depende do tamanho de seu consultório e das peças.

6) Tenha pia e frigobar na sala do médico

Depois de preparar todo o ambiente de acolhimento do paciente e do familiar, não se pode descuidar da principal sala do consultório: a da(o) médica(o). As principais dicas para esse espaço são de higiene e elencadas pela própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).
É recomendado ter uma pia para lavar as mãos entre cada atendimento. Também se indica ter um frigobar para guardar medicamentos e vacinas, caso sejam aplicadas no consultório.
A Anvisa ainda pede que se evite pendurar quadros, diplomas e pôsteres na parede, além de não recomendar bichos de pelúcia. Todos são objetos que servem como terreno fértil para microorganismos.
Diferente da sala de espera, onde se indica apostar em cores e decorações mais chamativas, na sala do médico o ideal é utilizar cores com tom pastel – algo mais sóbrio e leve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *