5 fatores que contribuem para perda de massa muscular

Com o passar dos anos, é normal perdemos massa muscular. Faz parte do envelhecimento e das alterações fisiológicas que ocorrem naturalmente ao longo do tempo.

Um dos responsáveis por esse processo é o hormônio chamado de testosterona. A testosterona é o principal hormônio masculino, mas diferente do que muitos pensam, as mulheres também o produzem, apenas em menor quantidade.

O hormônio participa no processo de produção de proteína – alimento fundamental para a formação dos músculos. Porém, com o avanço da idade, reduz-se a produção de testosterona. Logo, com o processo de envelhecimento, perdemos massa muscular.

Apesar do processo ser natural, alguns hábitos ajudam a acelerar a perda de massa muscular, independentemente da idade e do sexo. Por isso, é preciso prestar atenção e evitar cair nessas rotinas.

1) Sedentarismo

Todos temos músculos e eles são fundamentais para sustentar e movimentar nosso corpo. Mas precisam ser estimulados para manterem o vigor e ficarem mais fortes. Por isso, o sedentarismo é uma das principais causas da perda de massa muscular.

O corpo precisa estar em movimento e fazer exercícios frequentemente para tonificar os músculos. Contudo, vá com calma e procure ajuda de um profissional para fazer os exercícios mais indicados sem sofrer lesões.

2) Alimentação desequilibrada

A proteína é fundamental para a tonificação de músculos. No entanto, é preciso manter o equilíbrio entre os mais diversos tipos de alimentos.
Nessa lista, carboidratos são os responsáveis por gerar energia. Sem carboidrato, o corpo usa a proteína como fonte de energia e, assim, os músculos ficam desabastecidos.

De novo, vale a recomendação: se você quer uma dieta especial para focar na massa muscular, procure um especialista. Uma alimentação que não inclua determinados grupos alimentares pode acabar fazendo mais mal do que bem.

3) Vício em cigarro e alcoolismo

O cigarro prejudica as células dos ossos, favorecendo a osteoporose. O tabagismo também causa prejuízo às fibras musculares – impedindo o músculo de crescer.

O álcool, por sua vez, prejudica o tecido muscular energético e diminui a massa magra. Por isso, o alcoolismo também é um fator que acelera a perda de tônus muscular.

4) Uso crônico de remédios

O uso indiscriminado de corticóides e medicamentos à base de hormônio pode enfraquecer a musculatura. Quem toma remédios por prescrição médica deve conversar com a(o) especialista sobre as melhores formas de contornar os efeitos em termos de perda de massa muscular.

5) Noites mal dormidas

Assim como nós precisamos de uma boa noite de sono para nos recuperarmos de um dia de trabalho e ter energia para o dia seguinte, o músculo também precisa descansar. Uma noite mal dormida impede a renovação do tecido muscular.

Vale lembrar que “mal dormida” aqui tem dois sentidos. É preciso evitar a redução de quantidade de horas descansadas, mas sem esquecer-se da qualidade do sono.

Importância da massa muscular

Assim como os ossos, a massa muscular – conjunto de músculos – tem a função de sustentar e movimentar o corpo. A perda de músculos pode, portanto, afetar na locomoção.

Por isso, principalmente para os idosos, é importante manter a produção de massa muscular. Mas não esqueça: é importante não esperar chegar lá na frente para começar a se cuidar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *