Dor nos pés: conheça as principais doenças e como tratá-las

Dores no calcanhar, nos dedos ou na sola do pé? Esses sintomas podem indicar algum problema, inclusive, anatômico.

Algumas mudanças no dia a dia, como trocar o tipo de calçado , já podem ajudar a aliviar a dor e evitar tratamentos mais invasivos, como cirurgias. Então, não hesite e procure um(a) especialista o quanto antes.

Suporte e equilíbrio

O pé é o principal suporte do nosso corpo e por isso precisa de atenção. Também responsável pelo equilíbrio, o pé contém 19 músculos, 26 ossos, 107 ligamentos e 33 articulações.

Explicamos para vocês os três tipos de dores mais comuns nos pés, que têm a ver com o local do incômodo: no calcanhar, ao lado do dedão e embaixo dos dedos. Confira o que pode causar cada doença e como tratar.

Dor no calcanhar

O esporão, como é popularmente chamado, é uma dor crônica no calcanhar e ocorre quando em consequência de uma inflamação da fáscia plantar. O nome técnico do esporão, na verdade, é talagia. Também se usa o termo fasceíte plantar, já que se trata da inflamação da membrana do pé (a fáscia plantar).

Um engano comum, segundo especialistas, é confundir o esporão com a espícula óssea – pequenos fragmentos ósseos causados por traumatismos ortopédicos – na região do pé. Pacientes com a dor crônica devem procurar um(a) médico.

As dores começam a ser percebidas nos primeiros passos, ou seja, ao se levantar da cama pela manhã ou após um longo período sentado. O esporão é mais comum em mulheres acima dos 40 anos, geralmente sedentárias ou com sobrepeso.

Mas não se engane: a doença também aparece em jovens que praticam algum esporte de impacto. Há muitos casos de jogadores de futebol que desenvolvem a talagia ao longo do tempo.

O tratamento, na maioria das vezes, não exige cirurgia. É mais focado em prevenção e cuidados, como orientações sobre o melhor tipo de calçado ou palminha, alongamentos e medicação.

Dor no dedão

A dor no lado de fora do dedão (polegar) do pé geralmente indica uma deformidade, que causa o famoso joanete. Assim como esporão, joanete é o nome popular, sendo que o nome técnico usado por especialistas é halux valgo.

Em muitos casos, o joanete é hereditário e a pessoa já nasce com a deformidade. A dor, no entanto, pode aparecer só depois, ao longo dos anos.
Além do fator genético, doenças reumáticas, neurológicas, anatomia óssea anormal dos pés, fragilidade de ligamentos ou tendões e pé chato também podem causar a doença.

Quem tem halux valgo, geralmente, possui o osso do dedão mais proeminente, como se estive “apontando” o dedo para o lado.
Em casos graves, o tratamento mais indicado é a cirurgia. Mas, em situações menos críticas, sugere-se em um tratamento paliativo.

Dor embaixo dos dedos

Dores agudas ou crônicas na planta do pé, quase embaixo dos dedos, são bem comuns e causadas por predisposição anatômica. O uso de calçados inadequados é outra causa, assim como o próprio joanete.

Além disso, as dores nos pés também podem ser provocadas por neuropatias compressivas, fraturas por estresse, artrites, artroses e o encurtamento anormal dos músculos da panturrilha. O desconforto normalmente vem acompanhado de deformidades e calosidades.

Independente do caso, é preciso procurar um especialista para que avalie a situação e indique o tratamento adequado, como uso de palmilhas, órteses e, se for o caso, cirurgia corretiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *