Qual a diferença entre Ortopedia e Traumatologia?

Já reparou como com frequência a placa do consultório ou da clínica diz “ortopedia e traumatologia”, assim junto? Muita gente vê os nomes e entende que são uma coisa só, mas na verdade cada uma das áreas tem suas especificidades.

No Brasil, Ortopedia e Traumatologia são uma só especialidade (formação), já que estão ligadas a problemas nos ossos, músculos, articulações do aparelho locomotor. No entanto, apesar de tratarem as mesmas partes do corpo, essas médicas e esses médicos concentram-se em problemas diferentes.

Ortopedia

A ortopedia é a área que cuida de doenças crônicas e congênitas. Em outras palavras, ocupa-se de corrigir deformidades e restabelecer funções de mãos, ombros e pernas. Algumas vezes os tratamentos também servem para aliviar dores nesses membros.

O ortopedista e a ortopedista fazem prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de doenças do sistema musculoesquelético. Isso inclui ossos, articulações, tendões, ligamentos, nervos e músculos.

Pessoas de qualquer idade podem procurar ortopedistas, mas dentro da área há também especialistas, como ortopedia pediátrica e geriátrica. São profissionais ainda mais gabaritados para lidar com as características específicas que o sistema musculoesquelético de idosos e de crianças apresentam.

Quando procurar um(a) ortopedista

É importante procurar um(a) especialista logo que sinta algum desconforto ou que perceba alguma dificuldade de locomoção. A dor muitas vezes vem acompanhada de formigamentos.

Ortopedistas tratam das mais variadas doenças. Confira as principais:

  • Punho e mão: síndrome do canal cárpico, tendinite, artrose;
  • Coluna: lombalgia, hérnia de disco, artrose, lombociatalgia;
  • Ombro e cotovelo: artrose, tendinite, bursite;
  • Joelho: lesão dos meniscos, ruptura dos ligamentos cruzados, artrose;
  • Quadril: artrose, desvios do alinhamento do eixo, fratura do colo femoral;
  • Tornozelo e pé: instabilidade do tornozelo, ruptura do tendão de aquiles, tendinite do aquiles, pé chato, joanete, dedos em garra ou em martelo, pé diabético, fasciíte plantar.

Traumatologista

A traumatologia trata contusões, fraturas e lesões, via de regra provocadas por agentes externos. Ou seja, não são problemas de nascença ou que aparecem com a idade, mas casos como acidentes de trânsito ou quedas.

Diferente do(a) ortopedista, o(a) traumatologista deve ser procurado(a) em casos de urgência e emergência. Por isso a busca por essas e esses profissionais, geralmente, se dá após algum acidente.

Quando se fala em acidentes, estão incluídos desde os mais graves até os menores. Das batidas de carro até pequenas quedas, como escorregar na rua ou no banheiro, incluindo machucar-se praticando exercícios físicos.

Quando procurar um(a) traumatologista

Quando é um acidente grave, normalmente as pessoas buscam ajuda. O problema é com as pequenas quedas e os traumas que causam.
Lesões podem ser inimigas silenciosas, dando a impressão que vão “curar sozinhas”, porém com potencial de sérias consequências e até sequelas. Ao sofrer acidentes ou quedas, procure um médico ou uma médica traumatologista.

Se você está na dúvida se precisa de auxílio médico, alguns sintomas pós-queda podem ajudar:

  • Dificuldade para se levantar;
  • Dificuldade para se mover;
  • Febre;
  • “Galos” quando há batida na cabeça.
  • Ferimentos internos após a queda;

Exames de Ortopedia e Traumatologia

Mesmo com suas especificidades, os exames solicitados por ortopedistas e traumatologistas são basicamente os mesmos. Na primeira consulta, a avaliação é pericial, ou seja, realizada presencialmente no consultório. Nesta avaliação é possível identificar as lesões em diferentes partes do corpo.

É a partir da identificação do problema que os e as profissionais solicitam os exames. As radiografias, popularmente chamadas de “raio-X”, são as mais comuns, mas as avaliações podem incluir outros exames de imagem.
Confira alguns dos exames que ortopedista e traumatologista podem solicitar:

  • Radiografia (Raio-X): determina o tipo de fratura que um paciente sofreu, bem como danos nos tecidos moles e articulações;
  • Tomografia computadorizada: mostra transversais internas do corpo;
  • Ressonância magnética: confirma tumores, lesões, fraturas;
  • Cintilografia: avalia o fluxo sanguíneo nas artérias que nutrem o músculo cardíaco;
  • Densitometria óssea: utilizada para descobrir a densidade mineral dos ossos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *