Saiba qual seu tipo de pé e de pisada e veja como escolher o calçado

Comprar um tênis parece não ter mistério e nem segredo. Mas você sabia que cada pessoa possui um formato de pé e um tipo de pisada?

Não se engane: é preciso identificá-los, de preferência na infância, para evitar problemas futuros, como dores na coluna, joelhos e articulações. Muitas vezes, o formado do pé ou o tipo de pisada podem trazer algumas deformidades e dor.

Mas não se assuste, pois o tratamento, em muitas situações, é simples: o uso de um calçado adequado. Só isso, em alguns casos, pode ajudar a corrigir alguma deformação.

E não tem segredo: para compreender o formato de seu pé e o impacto que isso pode lhe trazer no futuro, procure o quanto antes um(a) ortopedista. Como se diz, prevenir é melhor do que remediar.

Tipos de pé

A pisada de cada pessoa é determinada pelas características anatômicas. Isso envolve o formato do pé, joelho, ângulo formado pelo quadril, flexibilidade de articulações e equilíbrio dos músculos.

Por isso, o primeiro passo para determinar a pisada é descobrir qual o formato do pé. Na ortopedia, o pé é classificado de três maneiras:

Pé chato

Pé chato é aquele que tem o formato reto e toca o chão quase que por completo. A ausência da curvatura plantar (ou seja, da planta do pé) é mais frequente em crianças entre 2 e 6 anos. Nesses casos, o pé chato não traz preocupação, pois é uma deformidade provisória e se corrige espontaneamente.

No entanto, com o decorrer da idade, se o formato persistir, causando dores, é preciso tratar. Antigamente, era muito comum usar calçados corretivos, conhecidos como botas. No entanto, esse tratamento foi abolido por ser ineficaz. Atualmente, aposta-se em palmilhas.

Pé plantígrado

Pé plantígrado é assim chamado quando o peso do corpo é distribuído de forma uniforme entre os dois lados do pé – desde a linha do dedão até o mindinho. Ao pisar no chão, toda a planta do pé toca a superfície

Pé cavo

Pé cavo é o que tem um arco acentuado. A curvatura faz com que o pé quase não toque no chão.
 

Tipos de pisada e os calçados adequados

Agora que conhecemos os tipos de pé, podemos avançar para os tipos de “pisada”. Chamamos de “pisada” a forma como tocamos o chão.

A pisada é influenciada pelo formato do pé, que determina o calçado que deveremos usar. Por isso, ao comprar um tênis novo, não se foque apenas na beleza de cada modelo, mas procure algo que esteja adequado ao seu tipo de pisada.

Escolher o calçado correto para o seu tipo de pé ajuda a ter um andar mais confortável. Além disso, é uma forma de evitar problemas no futuro.

Pisada neutra

É quando a passada é impulsionada com toda a parte frontal do pé. O caminhar começa com a parte externa do calcanhar e o pé faz uma rotação leve para dentro. O pé toca o solo então com o lado externo do calcanhar, ocorrendo uma rotação moderada para dentro e terminando o pisar no centro da planta do pé

Tipo de calçado para a pisada neutra: esse tipo de pisada não exige muitas restrições no momento de escolher um calçado.

Pisada pronada

Não se engane pelo nome “esquisito”: quase metade da população tem esse tipo de pisada. A pisada pronada começa com o lado esquerdo do calcanhar e termina próximo à região do dedão. Quando parte do calcanhar toca o chão, o pé começa uma rotação excessiva para dentro e termina a passada perto das pontas dos dedos.

Tipo de calçado para a pisada pronada: nesses casos, tênis com controle de estabilidade leve são os mais indicados.

Pisada supinada

A pisada supinada é quando o pé encosta no chão com a parte externa do calcanhar até o dedo mindinho. A impressão é como se apenas um lado do pé encostasse no chão. Nesses casos, a pisada é mais rígida e dura.

Tipo de calçado para a pisada supinada: para a pisada supinada o tipo de calçado indicado é o que contém reforço no amortecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *