Pilates: conheça os benefícios e princípios da atividade

O pilates é considerado um exercício completo, tanto para o corpo quanto para a mente, oferecendo bem estar físico e mental para quem o pratica. Além disso, é uma das poucas atividades que quase não tem contraindicação, porque pode se realizada com ou sem o uso de equipamentos e não causa impactos.

Por seu inúmeros benefícios, o método tem feito o maior sucesso entre todas as gerações. Para além dos modismos, o pilates possui raízes milenares e princípios claros que o perpetuam.

Benefícios do pilates

Inspirado na cultura oriental, ele tem como principal objetivo o controle muscular, técnica chamada de “contrologia”. Nela estão baseados os seis fundamentos do pilates: Respiração, Centralização, Concentração, Precisão, Controle e Fluidez. Por meio deles, é possível alcançar o uso mais eficiente e consciente dos músculos.

Grande aliado da saúde e da força física de seus praticantes, o pilates atua no fortalecimento e na tonificação da musculatura. A atividade também auxilia no aperfeiçoamento da flexibilidade e da coordenação. Veja outras vantagens da prática.

1) Melhora a postura e ameniza dores

Um dos mais nítidos benefícios do pilates é a melhora da postura corporal. Por trabalhar os músculos do centro do corpo (conhecidos como core), a atividade auxilia que as curvas naturais da coluna sejam respeitadas. Isso ocorre por meio de exercícios de sustentação, alongamento e mobilidade que ajudam no alinhamento da coluna e no fortalecimento de seus músculos.

Por consequência da correção postural, o pilates é capaz de amenizar dores musculares nessa região, e até prevenir o surgimento de deformações e lesões. Além disso, quem possui doenças como artrite, osteoporose e fibromialgia pode se beneficiar com a prática, já que ela também pode atuar como fator de reabilitação desses pacientes, diminuindo suas dores.

2) Evita e controla doenças cardiovasculares

Além de atuar nos músculos, o pilates também é um ótimo aliado do condicionamento físico. A atividade pode habilitar praticantes a aumentar a capacidade respiratória.

A melhora da oxigenação favorece as trocas gasosas e ajuda a fortalecer a musculatura respiratória, o que também auxilia no controle da pressão arterial. É por isso, que a prática se mostra benéfica à prevenção e até à reabilitação de doenças cardiovasculares.

Como fator de prevenção, o pilates atua no controle de fatores de risco relacionados a essas doenças, como a gordura abdominal. Mas é importante lembrar que é sempre necessário haver o acompanhamento de um(a) profissional, mesmo no caso de pacientes que não sejam cardiopatas.

3) Previne fraturas e lesões

Por promover o fortalecimento muscular, o pilates é capaz de aumentar o índice de massa óssea. Dessa, forma, fraturas ocasionadas pela perda dessa massa, como a osteoporose, podem ser prevenidas com a prática.

Isso ocorre porque os exercícios realizados no pilates trabalham o equilíbrio, a concentração e a coordenação motora. Por sua vez, esses fatores ajudam a modelar a estrutura óssea, além de evitar quedas e consequentes lesões – principalmente em idosas(os).

4) Reduz estresse, nervosismo e ansiedade

Os movimentos do pilates exigem muita concentração e consciência corporal para serem executados de forma correta. Além disso, o controle da respiração também contribui para o alívio das tensões.

Some-se a isso o fato de que a prática é realizada geralmente em salas silenciosas ou com som ambiente agradável. No conjunto, portanto, o pilates se torna potente no combate ao estresse, nervosismo e ansiedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *