Qual a diferença entre desodorante e antitranspirante?

A maioria das pessoas não vê diferença entre desodorante e antitranspirante. São tantas opções na hora de fazer a compra que muitas só se preocupam com o cheiro de cada produto – deixando de lado a especificidade de cada um.
Mas não se engane! Apesar de o desodorante e o antitranspirante serem usados nas axilas, eles cumprem funções diferentes. Mas como saber qual é o melhor para você?

Desodorante

Se você não transpira muito e quer comprar o produto apenas para diminuir o odor, a melhor opção é o desodorante. Como o próprio nome sugere, ele age para acabar com o odor.
O desodorante possui substâncias químicas que inibem a proliferação de bactérias na pele e, por isso, acaba mascarando o cheiro ruim.
Além disso, a maioria dos produtos contém álcool e algumas essências – para dar algum cheiro específico. Por isso, é preciso tomar alguns cuidados. Caso esteja usando desodorante, não exponha a axila ao sol, pois, devido ao álcool, a pele pode escurecer ou até desenvolver algumas manchas.

Antitranspirante

Mas se você transpira muito e, além de diminuir o mau cheiro, também quer diminuir o suor na axila, você deve apostar no antitranspirante. O produto inibe a transpiração, mantendo a pele mais seca.
A maioria dos antitranspirantes também tem a função de desodorante. No entanto, nem todos os desodorantes são antitranspirantes. Por isso, sempre que for comprar, leia bem os rótulos das embalagens para adquirir o que for melhor para o seu corpo.
O principal componente do antitranspirante é o cloridrato de alumínio, responsável por fechar as glândulas sudoríparas, reduzindo assim a produção de suor. Mas esse processo também pode acabar obstruindo os poros e inflamando as glândulas. Por isso, algumas pessoas têm irritações ao utilizar o antitranspirante.

Creme, roll-on, spray ou aerosol?

Agora que você já sabe a diferença entre desodorante e antitranspirante, é importante também estar atento ao tipo de produto mais adequado para sua pele.
Roll-on: por ter contato direto com a pele, não é muito indicado por especialistas. Pois pode ficar contaminado com o tempo.
Creme: é o que mais hidrata – por isso, se sua pele for seca, ele é o mais indicado. Além disso, caso depile as axilas com lâminas, o creme  é a melhor opção.
Spray: pode causar ardência na pele por ser líquido. Caso você já tenha usado, e tenha tido algum tipo de irritação, é melhor evitar.
Aerosol: tem melhor aderência, por secar mais rápido. No entanto, pode causar irritações na pele devido à forte pressão combinada com os cases. Ele também pode manchar a roupa
Outro detalhe importante: não use desodorantes ou antitranspirantes em aerosol spray que contenham os gases CFCs (clorofluorcarbonos), pois eles corroem a camada de ozônio e contribuem para o aquecimento global.

Dica

O uso de substâncias básicas, como talco com bicarbonato de sódio e leite de magnésia, provoca a morte de bactérias, acabando assim com mau cheiro.

Cuidados

As axilas transpiram demais ou ficam com fortes odores devido ao desequilíbrio da pele. Por isso, alguns cuidados podem ser tomados diariamente para evitar o mau cheiro e a transpiração excessiva.
– Aposte em sabonetes antissépticos, pois ajudam a controlar as bactérias que causam o mau cheiro;
– Enxugue bem as axilas após o banho, porque a umidade acaba favorecendo a proliferação de bactérias;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *