Cirurgia Geral: conheça a especialidade central do seriado Greys Anatomy

O acidente de carro de uma família mobiliza todo o hospital. A mãe grávida foi arremessada do veículo, e uma equipe médica se mobiliza para realizar o parto e salvar a vida dela e do bebê. Enquanto isso, o pai ainda está preso às ferragens do veículo, onde começa a receber os primeiros socorros. Logo que a informação do acidente chega ao hospital, toda a equipe da médica Meredith Grey se mobiliza para salvar a família.

A cena é só mais um episódio da série médica Grey’s Anatomy mas poderia, facilmente, ser o retrato do dia a dia de qualquer hospital brasileiro. A série tem como eixo principal a cirurgia geral e conta um pouco a rotina desses médicos.

Mas, afinal, o é cirurgia geral?

Cirurgia geral é uma das especialidades mais abrangentes da Medicina e é responsável por realizar intervenções cirúrgicas especialmente sobre o abdômen, pele, linfonodos, tecidos moles, glândula tireoide e acessos venosos.

Em suma, a equipe assiste o  paciente desde o início: investiga o diagnóstico, elabora a indicação de cirurgia e faz a avaliação pré-operatória e pós-operatória. Além de indicar tratamentos complementares quando necessários.

Pode ser dividida em três áreas

  • Cirurgia abdominal: compreende os órgãos do diafragma até a pélvis e pode ser subdividida em cirurgia abdominal alta e baixa.
  • Cirurgia videolaparoscópica: cirurgia minimamente invasiva, que é realizada com auxílio de uma pequena câmera, chamada laparoscópio, para visualização dos órgãos internos. Os instrumentos usados para este tipo de cirurgia são delicados, permitindo uma recuperação mais rápida para o paciente.
  • Cirurgia do trauma: realizada em pacientes que sofreram algum tipo de lesão, como queda, colisão ou ferimentos por armas brancas ou de fogo.

O que faz um cirurgião geral?

Resumindo, o cirurgião geral atende diversas demandas de um hospital, inclusive é responsável por emitir pareceres em casos de dúvidas de diagnósticos.

Dessa forma, necessita sólida formação em clínica cirúrgica, bons conhecimentos de semiologia e fisiopatologia.

Atendimentos

Realiza atendimentos ambulatoriais, plantões nas emergências de pronto-socorros e cirurgias eletivas. Ou seja, em casos não urgentes, realiza consultas e marca as cirurgias. Mas também atua na emergência, quando o caso é de vida e morte.

O trabalho do cirurgião geral depende também de uma equipe multidisciplinar que auxilia em todos os passos do tratamento. São enfermeiros (as), fisioterapeutas, nutricionistas, psicólogos (as). Além, é claro, do apoio de outras especialidades médicas, como do (a) radiologista – que auxilia no diagnóstico por meio de exames de ressonância magnética e de raio X.

Característica importante

Por se tratar de cirurgia, a habilidade manual é uma característica importante. Claro que pode ser adquirida com a prática, inicialmente na residência e, depois, ao longo da vida.

Além de técnicas operatórias

As técnicas operatórias são sim importantes. Mas não suficientes para o cirurgião geral. O conhecimento precisa estar atrelado ao diagnóstico correto e a indicação precisa da cirurgia. E também precisa saber controlar imprevistos endócrino-metabólicos do pré e pós-operatório.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *