Crianças podem usar a mesma pasta de dente dos adultos?

Assim que o primeiro dentinho do bebê aparece, logo surgem as dúvidas sobre os cuidados na higiene bucal. Uma das principais preocupações é quanto ao tipo de pasta de dente que as crianças devem usar. Qual deve ser a concentração de flúor do produto?

Afinal, crianças podem usar o mesmo creme dental dos adultos? No meio de um corredor repleto de opções voltadas para baixinhas e baixinhos, fica difícil selecionar a mais indicada.

Concentração de flúor recomendada

O principal medo dos pais quanto ao uso de pastas de dentes fluoretada é quanto ao mal que o flúor pode fazer ao organismo caso a pasta seja ingerida pela criança. Além disso, muito se fala que o uso da substância desde muito cedo poderia levar à fluorese (ou fluorose), condição que provoca manchas brancas nos dentes permanentes antes mesmo de sua formação.

No entanto, segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria (Aboped), já há um consenso entre as associações nacionais e internacionais de que tanto bebês quanto crianças maiores devem fazer uso do creme dental com flúor. A concentração mínima indicada para que o produto realmente seja eficaz na prevenção das cáries é de 1.000ppm (partes por milhão).
Mas, ao contrário do que se costuma pensar, a melhor escolha pode não estar entre as embalagens coloridas e estampadas. Para evitar que as(os) pequenas(os) consumam um teor muito alto de flúor, em caso de ingestão, fabricantes dos produtos infantis acabam usando a substância em quantidades muito menores do que a recomendada pelos e pelas dentistas.

Então, apesar de as pastas de dentes infantis geralmente usarem cores e sabores atrativos para as crianças, cabe aos adultos observar a composição química do produto. Desde que contenham flúor na concentração recomendada pelos dentistas, que é entre 1.100 e 1.450 ppm, os cremes dentais infantis são tão eficientes quanto as utilizadas por adultos (e vice versa).Quantidade de pasta na escova

Um ponto ainda mais importante do que o tipo de creme dental é o quanto de produto é colocado na escova. De acordo com a Aboped, para crianças até 3 anos de idade, o indicado é que a pasta de dente seja aplicada em uma fina camada, semelhante a um grão de arroz cru.
Para os mais velhos ou que já sabem cuspir, a quantidade de produto pode ser aumentada gradativamente até atingir o tamanho de um grão de ervilha. Respeitando esse limite, ainda que a criança engula o creme dental, o risco de ter algum problema estará dentro dos 30% da margem de segurança, conforme a associação.

Quando iniciar a higiene bucal dos bebês?

A higiene bucal dos bebês deve ser realizada desde que o primeiro dentinho aparece. A recomendação é que, no início, a limpeza seja feita com uma dedeira ou gaze – sem dispensar o uso do creme dental fluoretado. Depois, assim que a criança tiver os dentes molares, o uso da escova de dentes torna-se obrigatório – seguindo a indicação de idade especificada na embalagem e a recomendação da(o) especialista.

As visitas ao(à) dentista também são importantes desde o início da dentição. Dessa forma, além de acompanhar o desenvolvimento da criança, a(o) profissional também poderá orientar o uso de outras formas de flúor para a prevenção de cáries, caso necessário.